The book maker

Quando penso num livro, normalmente, vem-me à cabeça a sua história. Quase nunca penso no livro como objecto em si. Mas ao passar na Bica, pela oficina do Sr. Bernardino, não pude deixar de pensar no prazer de folhear um livro e de sentir a textura do papel nas minhas mãos. Para mim nada substitui o papel num livro. Não gosto de ebooks (é preciso ter lata, escrever isto para ser lido num monitor de computador!). Já alguma vez viu uma oficina de encadernação? Vale a pena passar pela casa do Sr. Bernardino e parar, por uns momentos, a vê-lo trabalhar. Ou, se quiser, leve-lhe um livro para recuperar. Ficará como novo.

 


 When I think about a book I usually remember its story. I hardly think about it as an object. But, as I was passing by Mr. Bernardino shop, the pleasure of a perusing a book and feeling the paper texture just came to my mind. I still think that paper and books are related. I’m not an ebook fan (what a nerve, writing this to be read at a computer screen!)

Near the Bica lift there can be found wonderful craftsmanship examples. One is Mr. Bernardino where books are still bind by hand. It is worth to go there and see him working for a while. Or just leave with him an old book. It will become a new one.